Burlas com criptomoedas: o que são, o que fazem e como evitá-las

By Currency.com Research Team

Houve muitas burlas com criptomoedas. Explicamos-lhe como detetá-las e evitá-las

Burlas com Criptomoedas                                 

Índice

O mundo das criptomoedas é relativamente novo e comparativamente não-regulado. Isto atrai burlões que procuram executar todos os tipos de burlas com criptomoedas. Queremos certificar-nos de que tem a jornada mais segura possível no mundo das criptomoedas, por conseguinte, iremos falar-lhe aqui sobre as burlas e como evitá-las.

Nem todas as criptomoedas que não são bem-sucedidas são burlas. Os investidores podem perder dinheiro caso uma moeda genuína caia devido a causas naturais e não tenha sido especificamente concebida para roubar as pessoas. Particularmente quando uma moeda é promovida entusiasticamente através das contas de redes sociais, deve manter-se com um pé atrás e realizar a sua respetiva investigação.

Analisemos alguns dos factos e números, olhando para exemplos de burlas para compreendermos melhor como funcionam as burlas com criptomoedas e como evitar que as burlas com criptomoedas lhe aconteçam a si.

Uma ascensão na fraude com criptomoedas

Apenas nos EUA, os investidores perderam mais de 80m $ em burlas com criptomoedas num espaço de seis meses compreendido entre 1 de outubro de 2020 e 31 de março de 2021, segundo um relatório da Comissão Federal de Comércio (FTC). O relatório disse que praticamente 7000 pessoas tinham sido vítimas de fraudes com criptomoedas, com uma perda média de 1 900 $. Esses números sugerem que, quando comparado com o mesmo período de 2020, mais de 12 vezes o número de pessoas tinha sido visada pelas burlas com criptomoedas, com a quantia de dinheiro roubado a situar-se praticamente 1000% acima.

FRAUDES COM CRIPTOMOEDAS NOS ESTADOS UNIDOS ENTRE OUT 2020 E MARÇO DE 2021

A analista do programa FTC Emma Fletcher disse que a relativa novidade das criptomoedas, combinada com os preços na casa das dezenas dos milhares das criptomoedas levou a que mais pessoas sentissem interesse pelas criptomoedas e “caíssem nas mãos de burlões”.

Ela disse:

“Eles misturam-se no cenário com afirmações de que podem parecer plausíveis porque as criptomoedas são um território desconhecido para muitas pessoas.”

O relatório da FTC disse que as pessoas entre os 20 e os 49 representavam mais de cinco vezes a possibilidade de serem vítimas de burlas com criptomoedas, mas que as pessoas com mais de 50 anos eram mais prováveis de perder somas maiores, com a perda média para as pessoas nesse grupo etário a situar-se nos 3 250 $.

O Wall Street Journal partilhou a história de Sebastian, um técnico de farmácia de 28 anos que perdeu o seu investimento de 10 000 na startup de criptomoeda LUB. O WSJ disse que a moeda, que prometia retornos diários de 10% aos investidores, morreu em maio. Sebastian disse:

“Sinto-me envergonhado e ainda não consigo contornar o facto de como é que consegui ser tão estúpido.”

A empresa de analíticas de blockchain CipherTrace disse que tem havido uma diminuição nas fraudes com investimentos em criptomoedas a nível moeda, com 4,1bn $ roubados globalmente em 2019 e 432m $ roubados durante os quatro primeiros meses de 2021.

No entanto, a empresa diz que houve um crescimento nas burlas com criptomoedas envolvendo finanças descentralizada (DeFi), com 83,4m $ roubados dos investidores no primeiro terço de 2021, mais do dobre dos 41m $ roubados em todo o ano de 2020.

Punição para a fraude com criptomoedas

As autoridades conseguiram apanhar alguns dos burlões. Em fevereiro, o gestor do fundo especulativo de criptomoedas Stefan Qin declarou-se culpado numa acusação de fraude com títulos de criptomoedas no Tribunal Federal dos EUA em Nova Iorque. Ele admitiu ter mentido aos investidores sobre os retornos no seu fundo principal de 90m $, a Virgil Sigma Fund LP. Qin, 24, um australiano, originalmente de Canberra, roubou praticamente todos os ativos dos fundos e depois tentou roubar de outro fundo para ajudar a pagar aos investidores. A Procuradora dos EUA Audrey Strauss disse:

“Todo o castelo de cartas foi revelado, e Qin aguarda agora a sentença pelo seu roubo descarado.”

A 2 de março, um tribunal americano determinou que Benjamin Reynolds, de Manchester, no Reino Unido, tinha de pagar 571m $ após ter sido descoberto que ele tinha burlado as pessoas de forma que estas lhe enviassem mais de 22 000 bitcoin. O tribunal federal em Manhattan disse que Reynolds tinha de pagar cerca de 143m $ em restituição mais uma multa de 429m $.

Reynolds disse aos investidores que iria negociar as suas bitcoin nos mercados atuais para aumentar os lucros. Ele não efetuou quaisquer negociações para os seus clientes. A fraude, que decorreu entre maio e outubro de 2017, viu-o atingir 169 cidadãos americanos e mais de 1000 pessoas a nível mundial.

Fraude com criptomoedas a nível mundial

As potenciais fraudes com criptomoedas não estão limitadas aos EUA. O jornal do Reino Unido Sunday Times denunciou em julho a Grantedge Trading Investment. A falsa empresa reivindicou falsamente o oligarca russo Alisher Usmanov como o seu diretor executivo. Esta listou o bilionário do aço indiano Lakshmi Mittal e o magnata dos químicos britânico Sir Jim Ratcliffe como acionistas. A Grantedge reivindicou oferecer criptomoedas entre os seus produtos disponíveis para negociação.

Em abril, a bolsa de criptomoedas turca Thodex desapareceu, deixando cerca de 391 000 pessoas sem conseguirem aceder às suas contas. Faruk Fatih Özer, o CEO da empresa, foi visto num aeroporto. Os meios de comunicação turcos reportaram que ele tinha roubado 2bn $ em moedas digitais.

Historicamente, uma das tentativas de fraude mais notáveis envolveu uma publicação viral nas redes sociais que reivindicava que Martin Lewis, fundador do website britânico MoneySavingExpert.com, estava a aconselhar as pessoas a investirem na bitcoin através de um website fraudulento.

Lewis encetou uma ação legal contra o Facebook. Em janeiro de 2019, o gigante das redes sociais concordou em pagar 3m £ à Citizen’s Advice de forma que a organização pudesse montar um projeto “ações contra burlas”.

Lewis, uma presença assídua nos meios de comunicação britânicos, disse:

“Provavelmente assistiu a anúncios comigo para a Bitcoin ou para a negociação de Bitcoin. Elas não são Bitcoin, são burlas. Não lhes toque. Caso veja o meu rosto numa publicidade, esta não é real. Seja extremamente cuidadoso e faça a sua respetiva pesquisa, optando por uma fonte legítima caso queira comprar Bitcoin.”

Tipos de burlas com criptomoedas

Alguns dos tipos de burlas com investimentos em criptomoedas incluem:

●     Falsas bolsas de criptomoedas, que parecem empresas legítimas mas desaparecem sem deixas rasto, ficando com os investimentos dos seus clientes.

●     Esquemas de investimento falsos, onde as pessoas prometem retornos astronómicos. Frequentemente, estes sugerem que as celebridades e pessoas de negócios bem-sucedidas estão envolvidas ou apoiam o esquema.

●     Esquemas Ponzi, que prometem grandes ganhos se alguém se envolver. Mas uma parte crucial da sua recompensa envolve recrutar amigos e familiares para se registarem. O dinheiro dos novos membros é utilizado para pagar aos membros mais antigos. Esta colapsa quando nenhuns novos recrutas são encontrados para cumprir com os pagamentos.

●     Falsificação e falsificação de identidade, onde são criados websites falsos ou pirateiam números de telefone para persuadirem as pessoas a enviarem-lhes dinheiro.

●     Malware, que se fixa aos computadores das pessoas e rouba a sua informação.

●     Burlas de saída, onde uma empresa recebe dinheiro sem proporcionar um produto. Em termos de fraude com criptomoedas, esta assume frequentemente a forma de uma empresa que está a angariar dinheiro através da oferta de moeda inicial (ICO) e encerra quer durante a ICO ou pouco após esta terminar.

Como detetar uma burla com criptomoedas

●     Faça os seus cálculos. A Bitconnect prometeu 1% de juro composto aos investidores diariamente. Fazendo os cálculos, ter-lhe-iam dito que um depósito de 1 000 $ teria realizado retornos impossíveis de 50m $ em apenas cinco anos.

●     Mantenha a cabeça equilibrada. Se algo parece demasiado bom para ser verdade, provavelmente é falso.

●     Certifique-se sempre de que confirma tudo duas ou mais vezes. Se uma conta de rede social reivindicar que uma pessoa famosa está por detrás ou apoia um produto, então deve certificar-se de que é verdade.

●     Se os documentos e websites estão cheios de erros e enganos, então está muito provavelmente a lidar com uma burla com criptomoedas.

  Não deixe que as outras pessoas tenham acesso ao seu computador ou telemóvel.

●     Faça a sua respetiva pesquisa. A FTC sugere que deve fazer uma pesquisa web para o produto de criptomoeda mais “avaliação” “esquema” ou “reclamação”.

COMO DETETAR E EVITAR BURLAS COM CRIPTOMOEDAS

Lembre-se também de que as criptomoedas se encontram num mercado volátil. Mesmo se estiver a lidar com algo genuíno, não há quaisquer garantias de que irá ganhar dinheiro. Faça a sua respetiva pesquisa, lembre-se que os preços das criptomoedas tanto podem subir como descer e nunca invista mais do que pode dar-se ao luxo de perder.

The material provided on this website is for information purposes only and should not be regarded as investment research or investment advice. Any opinion that may be provided on this page is a subjective point of view of the author and does not constitute a recommendation by Currency Com Bel LLC or its partners. We do not make any endorsements or warranty on the accuracy or completeness of the information that is provided on this page. By relying on the information on this page, you acknowledge that you are acting knowingly and independently and that you accept all the risks involved.
iPhone Image
Negocie as principais ações, índices, matérias-primas e pares de FX tokenizados do mundo com cripto ou fiat
iMac Image
Negocie as principais ações, índices, matérias-primas e pares de FX tokenizados do mundo com cripto ou fiat
iMac Image